menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

Bendita Chiquela, a girl mover REN que quer levar a energia a toda a gente

 

Nasceu na cidade da Beira, mas sente-se parte da maior cidade do país, Maputo, lugar onde cresceu e viveu toda a sua vida. Sempre foi uma boa aluna e a sua paixão pela natureza fê-la seguir o rumo da Ecologia, na Universidade Eduardo Mondlane. Hoje, é uma Girl Mover orgulhosa e o seu percurso cruzou-se com o da REN no mês de outubro. Bendita Chiquela tem 25 anos e muita vontade de mudar o mundo, começando pelo seu país, Moçambique.

O clique para fazer "algo maior" deu-se quando ainda estudava, em 2019, depois de uma pesquisa de campo e investigação de um mês, no âmbito da sua tese de licenciatura, no Parque de Banhine onde constatou as condições de extrema pobreza da população sem acesso a água potável. Mas a mudança de rumo viria mais tarde, em 2020. "Lembro-me perfeitamente: eram 23h00 e, na sequência da minha participação numa conferência sobre Energia do Fórum de Energia e Clima, recebi um e-mail a perguntar-me se queria ser uma mulher de liderança e foi aí que tudo mudou." Inscreveu-se no programa Change, da Girl MOVE Academy, e deu início à sua luta por um mundo onde o acesso à energia deve ser para todas as pessoas.

"Esta experiência fez-me pensar o que posso fazer para aliar a minha formação académica com uma necessidade que eu sinto que é das pessoas no geral, não só daquela comunidade de Banhine, como de outras em Moçambique", explica a jovem. E foi aí que surgiu a ideia de promover o acesso à energia, uma área na qual também tinha interesse.

 

"Agora eu sei por onde devo começar, quem devo procurar, como posso fazer isto acontecer. E a REN está a ajudar-me nisso"

Contrariando a tese de que os ecologistas são sempre contrários ao progresso, Bendita vê na Energia e na sua utilização sustentável a solução para um futuro melhor onde é possível conciliar a proteção da natureza com o bem estar das pessoas.

Sem conhecimentos na área de Energia, procurou no Programa Change as respostas para o caminho que traçou.  É aí que entra a REN onde realizou um estágio de um mês, em formato online, que, de acordo com a própria, "foi muito bom porque me permitiu entender este segmento das energias". O objetivo de Bendita é um: promover o acesso à energia, e "agora eu sei por onde devo começar, quem devo procurar, como posso fazer isto acontecer", conta Bendita, "e a REN está a ajudar-me nisso".

No futuro, Bendita planeia fazer um mestrado na área das energias renováveis. Mas, antes disso, e, em paralelo, "quer pôr as mãos na massa" e trabalhar no sector, numa entidade ligada às energias. E, para o fazer, está aberta ao mundo: afinal, a vontade de levar o acesso à energia a todas as pessoas não tem fronteiras.

 

Sobre o Programa Girl MOVE Academy

A Girl MOVE Academy é um projeto que conta com o apoio da REN pela primeira vez este ano. Através dos seus programas, a Academia promove a igualdade de género por meio de modelos educativos inovadores, favorecendo o empoderamento feminino enquanto procura quebrar o ciclo de pobreza em que vivem milhões de pessoas em Moçambique. Através do Programa Change, a Girl Move Academy promove anualmente a formação e o desenvolvimento pessoal e de carreira de cerca de 30 jovens moçambicanas licenciadas, as girl movers (relembre em https://www.ren.pt/pt-PT/media/comunicados/detalhe/ren_promove_igualdade_do_genero_com_a_girl_move_academy_2 a parceria da REN com a Academia).

Este ano, a Girl MOVE Academy foi distinguida com o Prémio UNESCO 2021 para a Educação de Meninas e Mulheres, um Prémio que reconhece pessoas, instituições ou organizações que se tenham destacado pelo seu contributo na promoção da educação de raparigas e de mulheres (saiba mais em https://www.ren.pt/pt-PT/media/comunicados/detalhe/projeto_apoiado_pela_ren_vence_premio_da_unesco_2).