menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

REN adere a campanha nacional de reconhecimento do clima como Património Comum da Humanidade

 

A REN, em conjunto com outras empresas e organizações portuguesas, aderiu à campanha nacional de reconhecimento do clima como Património Comum da Humanidade. O objetivo desta iniciativa, que está prevista na Lei de Bases do Clima, passa por levar as empresas e organizações aderentes a promover e apoiar as ações desta campanha e a participar no recrutamento de novos membros. A adesão da REN à iniciativa enquadra-se na estratégia de sustentabilidade da empresa e salienta o compromisso do Grupo no desenvolvimento sustentável e na proteção ambiental.

Esta campanha, que tem como finalidade a inclusão do Clima Estável como Património Comum da Humanidade, coloca Portugal em destaque, no papel de percursor a nível mundial numa iniciativa deste âmbito e enquanto inaugurador da discussão do estatuto jurídico do clima. O objetivo é que este deixe de ser administrado apenas como uma "preocupação comum", como é considerado, por exemplo, no Acordo de Paris.

A iniciativa foi comunicada publicamente num evento que teve lugar no Dia da Terra, que se assinalou a 22 de abril. Na cerimónia, que teve como cenário a reitoria da Universidade do Porto, foi apresentada a coordenação do Grupo de Missão para o reconhecimento do clima como Património Comum da Humanidade, constituída pela Casa Comum da Humanidade, Universidade do Porto, Centro de Investigação Jurídico-Económica da UP, Fundação Vodafone Portugal, organização científica luso-francesa EurOcean e associação Business as Nature.

Em conjunto com a REN, integram ainda este Grupo de Missão a BMW Portugal, Portway, Faber Castell, Águas do Algarve, Águas do Tejo Atlântico, Associação Comercial do Porto, ICNF, Conselho Económico e Social, Conselho Nacional do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, organização ambientalista ZERO, Telles de Abreu Advogados, LIDERA (sistema voluntário para avaliação da construção sustentável), Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos e a Federação Nacional das Associações da Juventude.