menu
 
 

REN

Comunicados Comunicados
Comunicados

Media

‹ VOLTAR

Subestação de Ribeira de Pena entra em funcionamento

 

A REN - Rede Elétrica Nacional colocou em serviço, a 28 de dezembro, a subestação de Ribeira de Pena, obra que tinha como entrega prevista o final de 2021, permitindo assim a ligação imediata à rede, nesta subestação, de centros electroprodutores muito relevantes para o país. Estes centros electroprodutores encontram-se atualmente em fase de testes e ensaios.

Esta infraestrutura integra o eixo a 400 kV que permite ligar à Rede Nacional de Transporte de eletricidade (RNT) a central de Gouvães, Daivões e Alto Tâmega, inseridas no Plano Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hidroelétrico. Com uma área de cinco campos de futebol (4,6 hectares), a infraestrutura contribuirá para melhorar a segurança de abastecimento a nível nacional e local, bem como para o escoamento de outra produção renovável das regiões do Minho e de Trás-os-Montes.

Este projeto da RNT que permite ligar à rede o Sistema Electroprodutor do Tâmega, um dos maiores projetos hidroelétricos realizados na Europa nos últimos 25 anos, foi realizado ao longo de 14 meses, com um número médio de 44  trabalhadores envolvidos, num total de  131 mil horas de trabalho. Ao todo, a Subestação de Ribeira de Pena envolveu 65 empresas e foram movimentados, até à sua conclusão, 65.000 metros cúbicos de terreno, tendo tido o contributo das comunidades locais, em particular da autarquia de Ribeira de Pena.

Localizada no concelho de Ribeira de Pena, na União de Freguesias de Ribeira de Pena (Salvador) e Santo Aleixo de Além-Tâmega, a subestação foi alvo de um projeto de integração paisagística com mais de 13 hectares, que visou a minimização do seu impacto visual através do enquadramento estético das instalações na paisagem envolvente, considerando a natureza ecológica do local, a recuperação dos sistemas naturais afetados pela implantação da infraestrutura e a sustentabilidade temporal da evolução do projeto. A aposta foi em espécies autóctones e resilientes aos fogos florestais, privilegiando a biodiversidade existente na região.

Este projeto faz parte do Plano de Desenvolvimento da Rede Nacional de Transporte de eletricidade e é particularmente relevante para os objetivos e metas da política energética nacionais e da União Europeia: Sustentabilidade, Segurança do Abastecimento, Redução da Emissão dos Gases com Efeito de Estufa, Redução da Dependência Energética e Integração de Mercados e da Concorrência.

A subestação de Ribeira de Pena integra o eixo com importância à escala europeia (Vieira do Minho - Ribeira de Pena - Feira), tendo este recebido o estatuto de Projeto de Interesse Comum da Comissão Europeia.